Eu tu não impressiona prefeito viajante

Resposta a manifestação do prefeito na Câmara de Vereadores

Quem escutou o prefeito municipal Paulo Joel Ferreira ficar mais de uma hora e meia tentando explicar na Câmara de Vereadores os motivos de suas onze viagens a Brasília até pode ter se impressionado. Mas eu não. Fiquei sim estarrecido com a “tempestade em copo d’água” feita pelo chefe do Executivo para me jogar contra a comunidade. Mas a mim, senhor prefeito, o senhor não impressiona. Lhe conheço muito bem. Não vem querer me convencer que não são excessivas as suas viagens. Tá de brincadeira, né prefeito? Numa crise dessas –depois vou citar o que falta, e o senhor se dar o luxo de viajar duas semanas seguidas para Brasília? Convenhamos. Vai tentar convencer outro. Eu não. E não adianta pressão na Câmara de Vereadores e nem mandar assessor “querer conversar”.

Antes de qualquer coisa, achei muito engraçado que o prefeito não tenha colocado à população a real situação financeira do Município, pois sua administração ficou devendo para fornecedores mais de 200 mil no ano passado e esse ano os fornecedores já estão batendo a porta novamente em busca de cerca de 300 mil que estariam em atraso. Achei engraçado que o senhor não explicou que há cerca de cinco meses gastou 145 mil reais para consertar o material rodante da escavadeira hidráulica e que hoje a escavadeira está encostada porque não há recursos para consertar o material rodante. Isso sim o senhor deveria ter explicado. Não fazer drama em cima da opinião de um jornalista, e mais uma vez –como estão acostumados a fazer, ir pra trás de um microfone na Câmara de Vereadores e me criticar sem que eu possa me defender, tentando meu acuar. E ainda quer falar em ética.

Fiquei, sim, impressionado, com o que disse o prefeito. Ficou parecendo que sou contra viajar para Brasília. Sou contra excessos. Jamais escrevi que sou contra, pelo contrário, disse que ficava na torcida que os recursos viessem, mas que acho um exagero.

Sobre a exposição de números e “supostas” conquistas, não causou nenhum impactou. Outros prefeitos viajaram a metade que o atual prefeito e conquistaram a mesma coisa. Certa vez quando o MDB e PT estavam governando receberam tantas emendas que não tiveram recurso para dar a contrapartida e tiveram que deixar para o prefeito Guto usar os recursos. E convenhamos, né Paulo Joel, esses recursos que o senhor tanta fala são todos passíveis de cancelamento, como bem foi citado a respeito de Quatro Léguas. Outro exemplo: sobre o ginásio de São Roque a conquista da emenda do Enio Bacci não necessitou de nenhuma viagem a Brasília.

Deixo também meu repúdio aos vereadores que não tiveram a coragem de dizer para o prefeito que concordam com a necessidade de ir a Brasília, mas que 11 viagens são demais e que não há recursos liberados que justifiquem tantas viagens. Vivemos numa crise enorme, com cortes de todos os lados e o prefeito viajando uma semana após a outra para Brasília?

Por fim, quero dizer ao prefeito que também sou teimoso e que se o senhor viajar 20 vezes para Brasília, vou publicar todas. Aliás, isso era o que o senhor deveria fazer, mas somente o fez depois que foi criticado.

Fico agora no aguardo do que vai escrever o jornal “Informativo Municipal” sobre o tema, pois lá eles recebem 3 mil por mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *