Nova manifestação cobra melhorias na ERS 422

Enquanto isso, em Porto Alegre o secretário estadual dos Transportes diz que neste momento não tem recursos para fazer convênio e Municípios assumir manutenção da estrada

Foto: Adriano Ellwanger

Movimento não vai parar até que apareçam os resultados

Foto: Divulgação

Reunião foi hoje à tarde em Porto Alegre

Campanha – ERS 422 pede socorro

 

Pouco mais de uma semana após a realização do primeiro protesto visando buscar a recuperação da ERS 422, foi realizado na tarde desta quarta-feira (3), em Duas Léguas, Barros Cassal, o segundo manifesto para chamar a atenção das autoridades para o péssimo estado de conservação de toda a extensão da rodovia que corta os municípios de Venâncio Aires, Boqueirão do Leão, Gramado Xavier e Barros Cassal, numa extensão de cerca de 80 quilômetros.

Além do manifesto, o encontro também serviu para a distribuição de material (adesivos e camisetas) da campanha ERS 422 pede socorro que estão sendo disponibilizados aos apoiadores do movimento.

A professora Ana Cláudia da Rosa Silveira disse que o objetivo é seguir a luta pela recuperação da estrada até que ela efetivamente aconteça. “A gente não vai parar. Vamos estar alertas e somente vamos acreditar quando vierem as máquinas e fizer um trabalho bem feito”, disse ela que é uma das líderes do movimento.

AUDIÊNCIA EM POA
Paralelo ao movimento, no mesmo horário ocorria na Secretaria Estadual dos Transportes, reunião para alinhar a questão. A proposta dos municípios envolvidos é de que o Estado repasse recursos mensalmente para que os Municípios passem a fazer a manutenção da estrada. Segundo o prefeito municipal de Boqueirão do Leão, o Estado concorda em fazer o termo de cooperação, porém neste momento não há recursos para esta finalidade. “Não saímos muito satisfeitos da reunião. Apesar da situação ser difícil, vamos buscar uma alternativa e fazer o possível pra melhorar um pouco a situação. Mas pelo menos o secretário foi sincero conosco”, disse Paulo Joel Ferreira (MDB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *