Vereadores aprovam requerimento do vereador Bidi para realizar audiência pública sobre o empréstimo

Câmeras de vigilância e reforma de residências de PM's também pautaram manifestação de Carlesso

Bidi Carlesso do PDT

 

Ao se manifestar no espaço de explicações pessoais da sessão da Câmara de Vereadores de ontem o vereador Bidi Carlesso (PDT) agradeceu os vereadores que aprovaram por 6 votos a 2 requerimento de sua autoria para que seja realizada audiência pública a fim de tratar do projeto de lei de autoria do Executivo Municipal que pede autorização para contrair empréstimo de 3,2 milhões de reais destinados a investimentos em infraestrutura e máquinas. “Realmente vamos convidar a população sem o cunho político, como foi falado nesta Casa. Quem sabe neste dia nós vereadores nem nos manifestamos, deixamos a comunidade falar”, sugeriu ao reforçar que também devem ser convidados moradores das ruas que não serão calçadas, não somente os beneficiados.

Falando sobre segurança, destacou a importância da instalação de câmeras de vigilância no Centro da cidade, pois auxiliaria muito o trabalho da Brigada Militar. Na mesma esteira, Bidi pediu que fosse analisada a recuperação das residências destinadas aos PM’s. “Quem sabe ajeitando essas casas poderiam vir mais policiais para a nossa cidade”, disse.

Em aparte, o líder do governo, vereador Robson Klaus (MDB) falou que o prefeito já adiantou que deve estar entrando na Casa um projeto sobre a colocação das câmeras.

Sobre trânsito, Bidi Carlesso sugeriu alterações no fluxo no Centro de Boqueirão. “Peço que pensem com carinho na possibilidade de tornar mão única as ruas lateral e frontal à Escola Eugênio Franciosi”.

Lembrou que entrou com pedido na Casa sobre os editais de contratos emergenciais na área da Educação e que chegou a conclusão que a classificação feita pela secretária está correta. Citou que no ano passado colegas chegaram a elogiar a secretária por ter antecipado as contratações. “Só que abriram processo seletivo para orientador educacional, mas até agora a profissional aprovada ainda não foi chamada”, disse ao pedir que colegas da situação verificassem a questão.

Citou a aposentadoria da servidora pública municipal Ângela Helena Vedoy da Rosa, a qual ajudou a estruturar a primeira administração do Município. “Que ela curta e aproveite sua aposentadoria junto com sua mãe, filha e familiares, pois é fruto daquilo que plantou com seu trabalho”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *