Eleições 2020 em Boqueirão: poucos fatos, muitas especulações

 

Outro dia escrevi que o processo eleitoral com vistas às eleições municipais de 2020 estava aberto em Boqueirão do Leão. E está mesmo. Todas as semanas há movimentações de bastidores. Embora pouco seja fato,  o cenário evidência o surgimento de alterações importantes. Algumas por conta da legislação eleitoral. Outras de cunho estratégico.

Por força da lei, pelo menos dois vereadores poderão trocar de partido. O motivo seria o fim das coligações na eleição proporcional, o que aumenta as dificuldades para um partido de pequeno porte eleger um vereador.

Já entre os assuntos comentados nos bastidores está a possível extinção do PSB no município. O destino dos filiados seria o PTB. A manobra é uma estratégia de fortalecer a nominata do partido. Entretanto, o presidente do PSB não confirmou a informação, pois ainda há negociações. Mas se a extinção do PSB ainda tá em “veremos”, o PSD do deputado Danrlei, em Boqueirão liderado pelo professor Eleno Ogliari, já foi dissolvido. O destino de parte dos filiados deverá ser o PTB.

Apesar de existir bastante badalação em torno da reestrutura do PTB, nada ainda oficializado, quem está tendo certa dificuldade para fazer decolar a sua extraoficial intenção de concorrer a vice-prefeito é o advogado e contador Edson Faleiro, uma das novas lideranças do PTB dos Moraes no município. Seu nome foi cogitado como candidato a vice do ex-prefeito Guto Schmidt (PDT). De qualquer forma, por conta da reestruturação do PTB, cuja dimensão ainda não foi medida porque tudo são especulações, e candidato ou não, Faleiro deverá ter papel importante nas negociações das coligações majoritárias. O que sim é fato é a opinião crítica do advogado e contador ao atual governo municipal, o bastante para fazer crer que dificilmente o PTB se junta aos partidos da situação. Mas todos sabem como geralmente funciona: nada é impossível para os políticos, ainda mais quando se trata de acordos políticos.

Mas no PTB quem começa a correr por fora para uma possível candidatura a vice-prefeito é o vereador Gilnei Zanus “Giboio” (PSB). Pelo que noto, Giboio não seria entrave no apoio do PTB –para onde deverá migrar, ao ex-prefeito Davi (PT) em uma possível chapa PT/PDT/PTB.

Por outro lado, situação bem delicada é a visível intenção do prefeito Paulo Joel Ferreira (MDB) de buscar a reeleição, isso porque, apesar de toda a sua cautela, o ex-prefeito Davi (PT), tem deixado a impressão de que também quer concorrer. Tais rumores podem comprometer a coligação MDB/PT, embora não acredite nisso. Porém, nos últimos dias surgiram novos elementos. Quem sabe, já visualizando possível resistência do MDB de abrir mão da cabeça da chapa, informações extraoficiais dão conta de que o PT já estaria fazendo contatos a fim de tomar novos rumos. Entre as propostas, os petistas liderariam a chapa majoritária, tendo como candidato a vice-prefeito um nome do PDT ou do PTB. Sem sombra de dúvidas esse assunto ainda irá dar muito “pano pra manga”.

Aguardemos novidades a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *