Fundada a segunda cooperativa escolar em Sinimbu

Solenidade de fundação ocorreu na tarde de quinta-feira, em Rio Pequeno

Foto: Aline Haag/Divulgação AI

Integrantes da cooperativa e autoridades comemoraram a fundação da segunda cooperativa escolar de Sinimbu

 

Das águas do Rio Pequeno, que passa por uma localidade do interior de Sinimbu, surgiu a inspiração para o nome da mais nova cooperativa escolar, a Gotinha D’Água, da Emef – Escola Municipal de Ensino Fundamental – Carlos Boettcher Filho. A solenidade de fundação aconteceu na última quinta-feira, dia 3, no Pavilhão da Comunidade Evangélica de Rio Pequeno, com a presença dos alunos associados, direção e professores da escola, convidados, autoridades, pais, comunidade e imprensa. A Cooperativa Escolar Gotinha D’Água é a segunda fundada no município, que foi protagonista com a Brotando da Terra, da Emef Guararapes, de Linha Almeida.

As cooperativas escolares são um modelo de conhecimento do espírito cooperativista, focado na liderança e no protagonismo juvenil. Esta é a sexta incentivada pela Sicredi Vale do Rio Pardo, por meio do PUFV – Programa A União Faz a Vida. “É o começo de uma nova jornada para estes estudantes, com o objetivo de cooperar, com sentimento de cooperação. Vida longa à Gotinha D’Água”, ressaltou o vice-presidente da instituição, Pedro Carlos Thessing. A coordenadora de programas sociais da Sicredi VRP, Fabiana Bartholomay, parabenizou os alunos pela fundação. “Parabéns por este dia tão especial. A chuva de hoje é uma benção para vocês que fazem a diferença”, destacou ela.

A Cooperativa Escolar Gotinha D’Água vai contar com a participação de alunos do 5º ao 9º ano, um total de 26 estudantes associados. Durante o evento, eles aprovaram o estatuto e elegeram a diretoria da chapa Juntos Somos Mais, que apresentou o plano de gestão. O presidente eleito é Fabiano Elias Conrad, 15 anos, 8º ano e a vice Chaiane Matias da Silva, 13 anos, aluna do 7º ano. “Participar da cooperativa escolar foi a melhor opção que eu poderia escolher. Queremos deixar marcas positivas em nossa região”, falou determinado o jovem presidente.

O orientador do grupo e diretor da Emef Carlos Boettcher Filho, Rafael Schultz, durante a sua fala relembrou a história do cooperativismo e agradeceu a todas as pessoas que fizeram parte da construção da nova cooperativa escolar, um trabalho desenvolvido desde agosto de 2018. “A cooperativa escolar é um incentivo que vai fazer a diferença na vida dos alunos, pois eles são os protagonistas, os futuros empreendedores”, frisou ele.

O principal objeto de aprendizagem das oficinas educativas são as mandalas em pedras, que são colhidas na própria localidade, polidas e pintadas com a representação geométrica. O trabalho já era desenvolvido há três anos na escola pela professora de Artes, Inês Wojahn, e se tornou inspiração para a cooperativa escolar transformar pedras em obra de arte. “Mandalas é a arte da espiritualidade”, explicou Inês.

O evento ainda foi prestigiado por representantes das outras cooperativas escolares incentivadas pela Sicredi Vale do Rio Pardo; pelo assessor para cooperativas escolares, Everaldo Marini, pela secretária Municipal de Educação, Cultura e Turismo de Sinimbu, Mariane Werner Panke; pela coordenadora local do PUFV, Anita Brandenburg; vereadores Ruben Preuss e Ataídes Schulz; presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Cruz do Sul, com extensão em Sinimbu, Renato Goerck; e pela prefeita de Sinimbu, Sandra Backes. “Tudo acontece em um trabalho feito em conjunto. Ninguém consegue fazer nada sozinho”, disse a prefeita, que ainda parabenizou a Sicredi e apoiadores pelo incentivo e disse que o Poder Público também é parceiro das cooperativas escolares.

A solenidade de fundação ainda foi marcada por diversos momentos, como apresentações musicais e a benção do padre Felipe Bernardon e da pastora Paula Doresbach. Na ocasião, o gerente da Agência do Sicredi em Sinimbu, Valmei Folmer, entregou uma lembrança de reconhecimento ao associado de Rio Pequeno, Vilibaldo Pedro Geller, um dos mais antigos do município, associado à instituição financeira desde 1945. Além disso, dois representantes da Cooperativa Escolar Brotando da Terra, Anderson Rogério Strohm e Bruna Tais Fischer, também deixaram a sua mensagem aos novos cooperativistas e entregaram como lembrança a cesta de palha, seu objeto de aprendizagem, para a diretoria da nova cooperativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *