Prefeita de Sinimbu decreta Situação de Emergência devido a estiagem

Conforme a prefeita, os prejuízos vão muito além da falta de água no Centro e interior do município

Foto: Aline Haag/Divulgação AI

Levantamento de dados para dimensionar os prejuízos foi realizado pela equipe da Defesa Civil Municipal, Secretarias Municipais, Emater e Afubra, com acompanhamento da prefeita Sandra

 

A prefeita de Sinimbu, Sandra Backes, assinou na tarde desta segunda-feira (6)o decreto nº 2.573 que determina Situação de Emergência no município devido a estiagem. Nas últimas semanas, a prefeita vem acompanhando o trabalho da equipe da Defesa Civil Municipal, Secretarias Municipais, Emater e Afubra, no levantamento de dados para dimensionar os prejuízos ocasionados pela falta de chuva.

Conforme a prefeita Sandra os prejuízos vão muito além da falta de água no centro e interior do município. “Lavouras de milho e tabaco, entre outras culturas, também estão sendo afetadas e, mesmo que chova nos próximos dias, a produção não poderá mais ser recuperada”, frisa.

Nas lavouras, conforme relatório da Emater e da Secretaria de Agricultura, as perdas são significativas nas lavouras de milho, soja, feijão, culturas de subsistência, tabaco e pastagens, sendo que a Secretaria vem abastecendo propriedades com água para consumo animal numa quantia de aproximadamente 30 mil litros semanais. Ainda de acordo com o relatório, as perdas das safras de culturas e atividades agropecuaristas estão estimadas em mais de R$ 35 milhões.

Além das perdas nas lavouras, o município enfrenta sérios problemas com a falta de água. Devido a isso, o município iniciou uma campanha de conscientização contra o desperdício, informando também o racionamento, através do qual as bombas da rede de água estão sendo desligadas em determinados momentos, a fim de economizar água.

A Secretaria de Obras também está atendendo constantes pedidos de aguadas em propriedades, nas quais famílias relatam falta de água para o gado e também para consumo humano. Segundo o parecer técnico da Defesa Civil Municipal, os prejuízos afetam todas as localidades do município e por isso a decisão de se decretar Situação de Emergência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *