PJ na cabeça

Foto: Arquivo Clic

Prefeito Paulo Joel teria fechado acordo com o líder do PT

 

Nessa semana não ouvi mais comentários em Boqueirão em relação a presidência da Câmara de Vereadores. O assunto mais comentado foi a provável definição da candidatura à reeleição do prefeito Paulo Joel Ferreira do MDB, o PJ como é chamado no meio político local. Corre nos bastidores que o chefe do Executivo léo-boqueirense teria chegado a um acordo com o líder do PT no município, o advogado e ex-prefeito por dois mandatos João Davi Goergen.

Também foi pauta de rodas de bate-papo o nome do vice. Ocorre que o Dr. Dil Marcos, atual vice-prefeito, tem dito que não será candidato, pois quer o cumprimento do acordo feito na eleição passada, onde consta o PT como cabeça de chapa na eleição desse ano.

De qualquer forma, acredito que na última hora o Dr. Dil Marcos irá ceder à pressão, até porque a indicação dos vereadores Jocemar Barbon (MDB) e ou Robson Klaus (MDB) como vice de PJ deixa em aberto uma vaga no Legislativo, já que tanto Joce quanto Robinho são vereadores eleitos e com grande quantidade de votos. Além disso, recordo muito bem que em 2016 o Dr. Dil Marcos resistiu à candidatura até o último prazo. Acabou sendo candidato e nome importante da vitória.

Caso o Dr. Dil não aceite mesmo ser candidato à reeleição, surgiram como possíveis vices de PJ os nomes de Robinho Klaus e Jocemar Barbon.

Enquanto MDB e PT “costuram” os acordos no próximo artigo vou falar sobre a chapa de oposição.

FIQUE ATENTO AO CALENDÁRIO ELEITORAL

5 de março – quinta-feira
Último dia para o Tribunal Superior Eleitoral publicar as instruções relativas às eleições de 2020 (Lei nº 9.504/1997, art. 105, caput e § 3º).

Data a partir da qual, até 3 de abril de 2020, considera-se justa causa a mudança de partido pelos detentores do cargo de vereador para concorrer a eleição majoritária ou proporcional (Lei nº 9.096/1995, art. 22-A, III).

3 de abril – sexta-feira
Último dia em que se considera justa causa a mudança de partido pelos detentores do cargo de vereador para concorrer a eleição majoritária ou proporcional (Lei nº 9.096/1995, art. 22-A, III).

4 de abril – sábado (6 meses antes)
Data até a qual todos os partidos políticos que pretendam participar das eleições de 2020 devem ter obtido registro de seus estatutos no Tribunal Superior Eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 4º).

Data até a qual os pretensos candidatos a cargo eletivo nas eleições de 2020 devem ter domicílio eleitoral na circunscrição na qual desejam concorrer e estar com a filiação deferida pelo partido, desde que o estatuto partidário não estabeleça prazo superior (Lei nº 9.504/1997, art. 9º, caput e Lei nº 9.096/1995, art. 20, caput).

Data até a qual o presidente da República, os governadores e os prefeitos devem renunciar aos respectivos mandatos caso pretendam concorrer a outros cargos (Constituição Federal, art. 14, § 6º).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *