Vereador André Guaragni lamenta mudanças na distribuição de equipamentos

Recuperação de acessos também foram cobrados

Foto: Divulgação

Vereador André Guaragni do PDT

 

Durante o uso da tribuna livre na sessão de hoje (20) da Câmara de Vereadores de Progresso o vereador André Guaragni (PDT) lembrou da aprovação de projeto de emenda do deputado federal Pompeo de Mattos (PDT) no tempo que era secretário da Agricultura onde participou da elaboração do projeto que deu pra comprar três espalhadores de esterco líquido, uma ensiladeira e um distribuidor de esterco seco, mas lamentou mudanças ocorridas no projeto. “Na época a intenção era que esse distribuidor de esterco seco viesse para Batovira e a ensiladeira para associação de Lajeado do Meio, as quais ainda não possuiam tais equipamento e solicitavam na época, a gente sabe que tudo demora pra vir, mas veio, porém o que me deixou pouco constrangido e assim surpreso quando o projeto veio na semana passada dos três espalhadores fiquei sabendo que a ensiladeira e o distribuidor de esterco seco estão abrindo uma nova associação ali na comunidade de Selim e Laranjeiras”, disse ao colocar que sabendo do presidente da associação que se chama Batovira, mas é Carravágio ela abrange não interessa onde, mas lhe passaram que esses equipamentos irão para lá. “Uma pena, muitos sócios de Selim são sócios em Batovira. Gostaria que fossem ver e passaria pra lá pra essa associação esse espalhador seco e Lajeado do Meio sei que adquiriu ensalideira por custo próprio de associação no ano passado e talvez ver se essa ensiladeira a comunidade de Batovira também não gostaria por ser um pouco mais moderna”, colocou.

O vereador André Guaragni lembrou da Live feita pelo enfermeiro Guilherme Mantovani de como fica a consciência de cada um que está contaminado, vai visitar o pai e a mãe e acaba passando pra eles o vírus. “Vamos nos cuidar e cuidar dos outros também”, pediu o vereador.

Por outro lado, Guaragni lembrou que outubro de 2019 foi aprovado pela casa da inclusão no orçamento de R$ 55. 232,57 que era da Consulta Popular 2017/2018, onde povo votou e colaborou, conquistando na área da agricultura esse valor destinado a compra de adubo químico a ser repassado aos agricultores, porém até hoje não foi efetuada a compra. “O que me deixa mais surpreso é com o Dólar no preço que está indo dá pra comprar pouco adubo, a administração devia resolver esse problema que ajudaria os agricultores”, pontuou.

Por fim, disse que no mês passado pediu acessos a cinco agricultores, mas não foi atendido, pois leiteiro comunicou que enquanto acesso não for arrumado não irá recolher o leite, o que diz ser uma pena e por isso pede mais atenção ao secretário de Obras e ao prefeito para que isso não ocorresse.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *